sábado, 8 de novembro de 2008

a despedida



Imagem do meu "jantar de despedida" :( de Moçambique. Janeiro de 1976, restaurante do Hotel Girassol. Alguns de muitos amigos. A despedida "freak" ou foi antes ou depois, já não me recordo excepto que foi no Bilene no que chamei "fim-de-semana psicadélico" e algures neste ou noutro blogue (um dos "Xicuembos"?) fiz um post onde o recordei, salvo erro sob título "o capacete amarelo". Mas estou sem pachorra para ir à procura dele e linká-lo. Só vos digo que... foi naturalmente mais 'exótica' :)))

Peço a especial atenção dos senhores ouvintes e telespectadores para o papelito que tenho na mão e a Becas a dizer-me (imagino agora, mas terá sido mais ou menos assim): «Carlos, não te atrevas aqui!!!»;)

2 comentários:

lili disse...

Nunca lá estive, nem em sítio nenhum de África, mas sinto tanta nostalgia, quando vejo imagens como estas.

Carlos Gil disse...

dizem que África enfeitiça quem a conheceu. eu que vivi lá a infância e adolescência obviamente que concordo.
como concordarei com quem me falar da magia dos penedos cheios de musgo nas Beiras interiores ou da beleza magestosa dos fiordes longuínquos.
afinal são as nossoas memórias. todas especiais.

porém... sim, África seduz irremediavelmnte quem a conheçe, ou conheceu passem os anos que passarem. há "feitiço" especial naquelas terras, naquele bafo quente :)

obrigado pela visita. um abraço